top of page
  • Silvano Formentin

A história de Calígula: o Imperador mais cruel de Roma

Extravagante, louca e pervertida: a história de Calígula é comumente descrita dessa forma, mas será que a verdade é realmente essa?


A história de Calígula, ou Caio Júlio César Augusto Germânico é uma das mais polêmicas do Império Romano! Ele foi o terceiro imperador membro da dinastia júlio-claudiana, e mesmo passando apenas 3 anos neste posto, deu o que falar.


Muitos são os imperadores romanos lembrados por comportamentos polêmicos. Heliogábalo, que utilizava carruagens puxadas por escravos, Cômodo, que, além de governante, era gladiador no Coliseu - e é claro, o tirano e extravagante Nero.


Entretanto, a história de Calígula conhecida não é baseada em registros históricos oficiais. Ao longo dos anos, muitas especulações foram feitas. Elas ajudaram a traçar o perfil dessa figura tão icônica na história do Império Romano, e eu vou te contar todos os detalhes no artigo de hoje! Andiamo!



A Origem de Calígula

Estátua de Calígula

Caio Júlio César Augusto Germânico, conhecido por Calígula, nasceu em Anzio, na região do Lácio, no centro-oeste da Itália, no dia 31 de agosto do ano 12. Ele foi filho de Agripina e de Germânico César, membro da dinastia Júlio-Claudiana, considerado um dos melhores generais do Império Romano.


Pela linha materna, Calígula era bisneto de Augusto, pois sua mãe, Agripina, era filha de Marco Vipsânio Agripa, o grande amigo e braço-direito do primeiro imperador, e de Júlia, “a Velha”, a única filha e descendente de Augusto.


Por esse motivo, Caio Júlio cresceu em meio aos acampamentos militares, e foi lá que recebeu seu tão famoso apelido: Calígula, ou, "botinhas". Vestido com roupas militares pelo pai, os demais soldados fizeram uma alusão às pequenas sandálias militares ou "caligae", que o jovem usava.


Em outubro de 14, durante uma expedição à Síria, seu pai teria sido envenenado ou contraído malária - a causa ainda é incerta, mas o fato é que ele acabou falecendo. Após esse falecimento, Calígula foi adotado como herdeiro pelo imperador Tibério, seu tio-avô. Em 33, foi nomeado seu sucessor.


A história de Calígula como imperador começa no ano 37, com a morte de Tibério. Calígula foi aclamado imperador romano pelo povo e pelo Senado, e foi bem recepcionado pelo povo e pelo exército, que se mantinha fiel ao seu pai.



A história de Calígula no Império Romano


De início, tudo correu bem. O governo de Calígula foi considerado próspero nos primeiros meses. De acordo com alguns historiadores, ele respeitou o Senado ao devolver à Assembleia popular o direito de eleger os magistrados.


Além disso, ele decretou amplas anistias para aqueles que haviam sido condenados durante o mandato de Tibério e organizou grandes espetáculos circenses.


As coisas começaram a "desandar" ainda no ano de 37, quando Calígula foi vitimado por uma doença. A partir de então, ele começou a mostrar sinais de desequilíbrio mental e seu caráter autoritário começou a vir à tona, assim como as suas extravagâncias.


Infelizmente, não existem textos antigos que fornecem detalhes precisos sobre a misteriosa doença dele. Assim sendo, não podemos afirmar a sua real natureza – isto é, se tratava-se uma doença infecciosa, congênita, física ou mental.



As excentricidades

Contrariando os senadores ricos e fazendo uma clara oposição a eles, ele condenou sem processo o seu primo Tibério Gemelo e o chefe dos pretorianos Macrón.


Em adição, os cofres do Império começaram a se esvaziar aos poucos, ao cobrir despesas de festas e pagamento de tropas. A solução de Calígula para esses problemas foi um tanto quanto polêmica:


Ele aumentou os impostos de maneira exagerada e ordenou a execução, por diferentes motivos, dos romanos mais ricos, com o intuito de ficar com seus bens.


Obcecado pelo poder e pela religião do Egito, ele chegou a se considerar uma divindade! Com isso, mandou colocar suas estátuas em vários templos, entre eles o de Jerusalém. Por esse motivo, ele ordenou a construção de uma ponte entre o palácio e o templo de Júpiter, para que ele pudesse conversar com uma divindade.


A partir daí, ele também começou a aparecer em público vestido como vários deuses e semideuses, como Hércules, Mercúrio, Vênus e Apolo. Em adição, as cabeças de várias estátuas de deuses foram removidas e substituídas pelas de Calígula.


Uma outra despesa enorme foi a construção de dois enormes navios, para serem usados como templo e palácio. Esses barcos tinham mais de 70 metros de comprimento!


Calígula teve quatro esposas: Júnia Claudilla, Lívia Orestila, Lólia Paulina e Milônia Cesônia. Com esta última teve sua única filha: Júlia Drusila. Apesar disso, entre as acusações que pairavam sobre ele, está a de cometer incesto com suas irmãs.


Outro exemplo famoso da excentricidade de Calígula é a relação dele com seu cavalo: Incitato. Dizem que o imperador gostava tanto do animal que o nomeou como cônsul!




A morte de Calígula

Com todas essas medidas polêmicas, e à medida que as ações de Calígula se tornaram mais controversas, o povo de Roma começou a odiá-lo e desejou retirá-lo do poder.


Neste mesmo período, um dos soldados da Guarda Pretoriana começou a planejar o desaparecimento de Calígula. Em 24 de janeiro de 41, há 1979 anos, um grupo de guardas o atacou após as celebrações dos Jogos Palatinos.


Não se sabe ao certo quem o atacou primeiro, no entanto, a única coisa que se tem certeza, é de que o imperador foi esfaqueado mais de 30 vezes e morreu no local do atentado. Logo após, foi jogado em uma cova rasa.


Após sua morte, o Senado pressionou para que Calígula fosse apagado da história romana, ordenando a destruição de suas estátuas e movendo-se rapidamente para restaurar a República.


Entretanto, em uma reviravolta, a população de Roma se sentiu injustiçada, e exigiu vingança contra aqueles que assassinaram seu imperador. O tio de Calígula, Cláudio, assumiu o seu posto e ordenou a morte de todos aqueles envolvidos no assassinato.



A história da Calígula: Loucura ou crueldade?


Os relatos envolvendo Calígula são diversos, e por ele ter sido uma pessoa que viveu há muitos anos atrás, obter informações comprovadas se torna quase impossível.


Apesar das polêmicas, ele foi uma figura que marcou a história do Império Romano, e até hoje é citado e estudado quando tratamos desse tema.


Você já conhecia a história de Calígula? Me conte nos comentários! Lembre-se também de cadastrar seu e-mail para receber as atualizações aqui do blog!


Arrivederci!


5.121 visualizações17 comentários

Posts recentes

Ver tudo

17 Comments


Dirceu Mendes
Dirceu Mendes
Feb 19

Gostei do blog, gosto de textos assim,

Like

Dirceu Mendes
Dirceu Mendes
Feb 19

Sei lá, eu sempre vi falar que além de perverso, ele era sodomia, isso vc não falou, mas falou do insesto dele com a filha, já é um indício a sodomia, agora engraçado ele co ecou muito como muitos políticos, depois veio a doença, será que ele já era assim doente e não sabia , nunca vi mudar assim derrepente, isso não é bipolarismo.kkk vai entender a mente humana.somos loucos e não sabíamos. Normal ninguém é kkk

Like

tcris11
Nov 04, 2022

Relembrei as excentricidades e crueldades de Caligula que conheci em algumas aulas de História, na minha época de estudante... bom exercício de análise de personalidade . Obrigada, Prof. Silvano.

Like

Vébora Duarte Antunes
Vébora Duarte Antunes
Oct 04, 2022

Na vdd. mesmo que não se tenha provas do que as pessoas contam sobre alguém, o ditado popular é que exageros existem, mas sempre há um fundo de verdade nos fatos. Sempre ouvi falar de uma excentricidade ou outra, mas foi relevante ler o artigo com essa linha do tempo!!!! Parabéns!!!😉

Like

a-rodrigues-pinto
Sep 24, 2022

Sabia que foi um tirano mas não conhecia a história. Achei muito interessante. Acho até que lembra muito a atualidade.

Like
bottom of page