• Silvano Formentin

A lição que minha “nonna” deixou

No dia em que minha saudosa nonna completaria 105 anos e um mês de idade, resolvi compartilhar uma das coisas mais importantes que ela me ensinou, escrevendo essa singela, mas justa homenagem.


30 de setembro de 1914. Essa foi a data que Dona Antônia Formentin, ou simplesmente, a nonna, veio ao mundo no interior de Santa Catarina.


Filha de imigrantes italianos da região do Vêneto, ela tinha o português como uma segunda língua, mas muito amor pela terra que nasceu, assim como seus irmãos e toda família Formentin


Casa de Sebastião Formentin, primo de Tiziano Formentin, pai da minha nonna

Viveu uma infância muito simples, com muito trabalho e amor pela família. Não havia luz elétrica e o dinheiro era escasso. Só foi andar de ônibus depois de casada, aos 30 anos de idade. Antes disso, percorria todos os caminhos a pé e descalça, pois os sapatos só eram calçados na porta da igreja, para não estragarem. Nada que tenha feito minha nonna reclamar da vida que teve. Bem pelo contrário, ela era grata por tudo.



Casa de Sebastião Formentin

Mas não é sobre gratidão que quero falar, embora também tenha me ensinado isso. Tampouco é sobre longevidade, mesmo que ela tenha vivido por mais de 101 anos e virado matéria de jornal sobre o tema.


O ensinamento mais importante da minha nonna, aquele que sempre guardei com carinho e que agora compartilho com você, amigo leitor, é sobre o uso do cérebro, uma lógica que ela me ensinou e até hoje faz sentido.

A lição da nonna Antonia

Sempre que visitava minha nonna, eu a encontrava sentada em um banco de madeira, em frente a sua casa, lendo. Sua saúde era invejável, mesmo com mais de um século de vida. Mas era sua lucidez que mais chamava a atenção.


Não tinha problemas de memória, tampouco sofria com qualquer dificuldade cerebral. Era totalmente consciente e atenta a tudo a seu redor.


Confesso que eu demorei para entender com clareza o que minha nonna me ensinava, mas hoje percebo o valor dessa lição, que era justamente o hábito da leitura. Acredito realmente que era isso que ajudava minha nonna a manter sua saúde cerebral.


E agora que você também já sabe sobre a importância da leitura para manter a mente saudável, me vejo na obrigação de compartilhar mais alguns fatos que sustentam a sábia lição da minha nonna, para que ela faça tanto sentido para você, quanto ainda faz para mim.


Não importa a idade, nosso cérebro continua fantástico


Se você já viu algum vídeo meu, certamente já me ouviu falar sobre o poder impressionante do nosso cérebro. E não estou falando dos grandes gênios da humanidade. O poder cerebral que me refiro é o da sua mente, da minha mente, de todas as pessoas, em qualquer idade.


Nosso cérebro tem a mesma velocidade de processamento de mais de 500 computadores juntos. A memória estimada de um cérebro é de 2.5 petabytes, o que daria para gravar um vídeo por 300 anos.


O cérebro possui cerca de 86 bilhões de neurônios. Se considerarmos que cada um deles faz pelo menos mil conexões, superaríamos o fantástico número de 86 trilhões de conexões. Esse é o potencial do seu cérebro, mas você precisa estimulá-lo.


Aprender outra língua é um exercício excelente para o cérebro


Um dos melhores exercícios para estimular seu cérebro é aprender um novo idioma, uma vez que isso exercita nossa agilidade mental e protege contra doenças degenerativas como Mal de Alzheimer.


Há ainda estudos que indicam que aprender uma nova língua amplia as conexões entre neurônios, elevando a capacidade de processar informações por vários canais diferentes.


Isso melhora, entre outras coisas, a eficiência no raciocínio da matemática, devido a estrutura lógica semelhante de ensino. Além disso, aprender outro idioma torna mais fácil tomar decisões.

Seu cérebro tem um potencial incrível

Isso porque raciocinar em outra língua reduz as instabilidades cognitivas, o que faz a pessoa aprimorar seu processo de decisão. Segundo o estudo publicado na Psychological Science da Universidade de Chicago, deixamos de considerar fatores negativos quando pensamos em um novo idioma, tornando as decisões mais sistemáticas e seguras.


Evite os sabotadores do seu cérebro


Existem certos fatores que dificultam o nosso desenvolvimento cerebral, como sedentarismo, alimentação industrializada, ansiedade e stress.E frequentemente todos esses fatores estão interligados, inclusive, não é raro que sigam essa ordem, formando um ciclo vicioso muito prejudicial. E vou te dizer o porquê:


A falta de exercício físico geralmente é um reflexo de uma rotina agitada, onde o tempo disponível é escasso. Com a falta de tempo, não há tempo para preparar uma alimentação saudável, o que leva ao consumo de alimentos prontos, em sua maioria, industrializados.


Esses dois fatores combinados, causam uma insuficiência de vitaminas e nutrientes do corpo, o que faz com que sua mente fique agitada e insegura, causando a ansiedade. Todos esses elementos deixam a pessoa em constante situação de stress, e em alguns casos, a faz pensar que o melhor a ser feito é desviar sua atenção dos problemas, focando em coisas como o trabalho, o que deixa sua rotina muito agitada, e aí o ciclo se reinicia.


Todo esse ciclo causa o que as pessoas mais antigas, inclusive minha nonna, conheciam como estafa mental. O que fazer para sair desse ciclo? Exercícios físicos. Mas eu sei que não é fácil começar a se exercitar, até porque o exercício físico é, na verdade, contra a natureza humana.


Como assim, Silvano?


Calma, há uma explicação médica para isso. Veja só o que diz o Dr Dráuzio Varella:


Agora prepare-se para o que você irá ler.


Não há uma vontade milagrosa que fará você sentir vontade de fazer exercícios. É algo que você tem que acostumar seu corpo, fazer pela sua saúde. E com seu cérebro não é diferente.


O exercício físico ajuda seu cérebro de uma forma espetacular. A produção da BDNF, uma proteína que estimula o surgimento de novos neurônios e conexões. Olha só esse vídeo:




Viu só? Então se você quer qualidade de vida, se você quiser se sentir bem independente da sua idade, cuide de você. Pratique exercícios, alimente-se bem e estimule seu cérebro com o hábito da leitura, à exemplo da minha querida nonna Antônia. Seu cérebro é fantástico demais para deixar a idade limitá-lo.


Os médicos que recomendam estudar italiano


A principal lição de minha nonna foi estimular o cérebro, um dos pilares do meu método de ensino. Mas além disso, ela me influenciou em outros aspectos, entre eles, meu amor pela língua italiana e pela Itália, país que visitei e onde desenvolvi meu método.



Então você pode imaginar a minha felicidade quando eu descobri que médicos estavam indicando o aprendizado do italiano como forma de manter o cérebro estimulado, uma vez que é uma língua latina, que tem mesma origem do português, do francês e do espanhol, o que torna o aprendizado mais fácil se comparado a outros idiomas, como o alemão, por exemplo.


Além disso, o italiano possui diversos sons que já existem na nossa língua. Se você tem origens italianas assim como eu, já sabe como a língua italiana é familiar aos ouvidos.


Outro dia eu postei sobre o fato de os médicos estarem indicando o aprendizado de línguas no meu instagram, olha só:


Inclusive, faço aqui o convite para você me seguir nas redes sociais. Eu faço postagens sobre minha história, dicas de italiano e aulas gratuitas sobre essa língua e cultura magnífica.


Acredite em você mesmo


Sempre que vejo alguém me dizendo que acha que tem medo de não conseguir fazer alguma atividade pelo fato de já ter passado dos 60, 70, 80 anos, eu lembro com carinho da minha nonna.


Lembro do seu sorriso, de suas brincadeiras, conversas, mas principalmente, dela lendo. Ler fez com ela se mantivesse jovem aos 101 anos. Mas ela só conseguiu fazer isso porque acreditava que era possível. E quero compartilhar mais essa verdade com você:

"O fato de não acreditarmos em nós mesmos, faz com que deixemos de fazer coisas incríveis "

Por isso, peço que acredite mais em você mesmo, e não deixe a idade te limitar. Me ajude a estimular pessoas a alcançarem seus sonhos e prestar essa justa homenagem a mia nonna.


Como presente, vou deixar abaixo o link para download gratuito do meu livro , para estimular sua mente desde já.


Se você gostou desse texto, deixe seu comentário. É muito bom saber se o que compartilho faz sentido para você.


Até o próximo artigo.


409 visualizações1 comentário

NUNCA MAIS PERCA UMA POSTAGEM!

Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades, além de dicas e aulas gratuitas!

Siga-me também nas redes sociais

  • Instagram

© 2019, Silvano Formentin

  • Ícone preto do Facebook
  • Preto Ícone YouTube
  • Ícone preto do Instagram