• Silvano Formentin

A Arte Barroca na Bela Galleria Borghese

Um pouco da história de um dos mais importantes museus de arte da Itália.


A cultura artística está muito ligada à Itália e faz parte do cotidiano de Roma se deparar com arte pela cidade. Além de estar presente no dia a dia dos italianos, a arte faz parte da história do país. Dentre os diversos museus que podem ser encontrados pela Itália, hoje darei destaque a um deles! Vamos conhecer um pouco sobre a Galleria Borghese.


Para contar um pouco de sua história, é importante mencionar que por volta de 1600 a Igreja Católica passava por um momento delicado. A população não estava satisfeita com a relação de poder que a igreja mantinha e também estava questionando seus dogmas.


Esse foi o período da famosa Reforma Protestante, uma época marcada por muito questionamento. A Igreja Católica estava se sentindo ameaçada pelo protestantismo e queria reafirmar seus dogmas como verdade absoluta para manter seu domínio. Uma das formas que eles acreditavam que transmitiria isso seria através da arte.


Os movimentos artísticos dessa época foram marcados pelo misto do terreno e do celestial, essa contradição entre a terra e o céu foi uma das principais características do Barroco, arte marcada pelo exagero, bastante dramática e com detalhes valorizados.

Dois grandes artistas influenciaram esse movimento e ficaram conhecidos como os pais do Barroco. Um deles foi Michelangelo Merisi, mais conhecido como Caravaggio, e Gian Lorenzo Bernini.


Caravaggio e Bernini eram famosos em Roma, cada um do seu modo. Enquanto Caravaggio era conhecido como um artista rebelde, Bernini era visto como mais sensato e centrado.

Os quadros de Caravaggio eram realistas e com um espetacular uso de luz e sombra em forte contraste, características que marcaram suas obras. Ele era visto como um artista profano que pintava arte sacra, pois tinha um estilo de vida conturbado.


Foi ajudado pelo cardeal Del Monte, que o hospedou em sua casa, e conforme aprimorava seu estilo de pintura, foi se destacando em sua arte e obtendo prestígio e sucesso.


Já Bernini era filho de Pietro Bernini, escultor que trabalhou em obras para o papa Paulo V, da família Borghese, em Santa Maria Maggiore.

Pietro foi ganhando a confiança do Paulo Quinto até que mostrou a ele e sua família o talento do seu filho Lorenzo Bernini.


A família Borghese, que se interessava muito por arte, ficou encantada com o rapaz que dava seus primeiros passos em escultura de forma incrível.


Fascinado pelos exemplos de esculturas antigas, Lorenzo Bernini foi desenvolvendo suas habilidades com esculturas e realizando trabalhos para a família Borghese.


O sobrinho do papa Paulo V, o cardeal Scipione Borghese, era um apaixonado por arte e propôs a Bernini uma série de trabalhos como conclusões de esculturas e obras autorais.


Ele ganhava cada vez mais clientes e sua vida profissional era muito intensa, com uma série de cargos oficiais nos trabalhos para a Igreja. Bernini, mesmo sendo muito egocêntrico, tinha uma boa fama, diferentemente de Caravaggio.


Esses dois grandes artistas, com vidas pessoais tão diferentes, são considerados os pais do estilo Barroco e possuem obras de arte expostas na Galleria Borghese, local imperdível para os amantes da arte devido a quantidade e importância das esculturas e pinturas que lá se encontram.

A galeria é um museu que foi criado a pedido do cardeal Scipione Borghese, entre os anos de 1613 e 1616. O espaço de dois andares foi montado para ser um local de cultura, com exibição de arte antiga e moderna, para músicas e estudos, em um ambiente interno belíssimo e encantador.


A coleção inicial foi do próprio Cardeal, mas pelos séculos seguintes o acervo se modificou um pouco por conta de algumas perdas e compras. Mesmo com essas modificações, a Galleria Borghese ainda preserva obras de Antonello da Messina, Giovanni Bellini, Raffaello, Tiziano, Correggio, Canova; além de quadros dramáticos de Caravaggio e esculturas fantásticas de Bernini.

Como o Cardeal era um grande fã dos trabalhos de Bernini e Caravaggio, o acervo tem várias esculturas e quadros que vão mostrando a evolução desses artistas ao longo da vida.


Os detalhes das obras impressionam e merecem atenção, como por exemplo as folhas com tons amarelados no quadro de Caravaggio e a pressão feita pelas mãos na escultura de Bernini. Detalhe é uma das características mais marcantes do Barroco.

O museu fica na encantadora Villa Borghese, projetada por Flaminio Ponzio e Giovanni Vasanzio, que uniram edifícios, esculturas, monumentos, fontes e belíssimos jardins com plantas raras. O espaço, além de museus, é rodeado de árvores centenárias, lagoas e grandes espaços livres, onde você pode fazer um piquenique!


A entrada na Villa Borghese é gratuita, mas a entrada nos museus é paga e pode ser comprada no local. Para a Galleria Borghese, o ideal é comprar o ingresso pelo site para evitar perder tempo em fila, pois a procura pelo museu é realmente grande.

A Villa tem atração para todos os gostos e merece algumas horas para visitação. Lá você encontrará museus, praças, fontes e até um zoológico, que é o Bioparco. Um local que merece destaque é o Terraço do Pincio, onde você pode admirar a vista panorâmica e ter a melhor vista da Piazza del Popolo. Vale ressaltar que o pôr do sol visto desse local também é fascinante.

Mas esse é só um dos locais que destaco no meio de tantos que podem te surpreender. Esse artigo foi um pequeno resumo sobre a Galleria Borghese e todos os encantos que a grandiosa Villa Borghese pode te oferecer, e assim trazer para você mais um pouco desse país maravilho que é a Itália.


Me conte nos comentários a principal atração que você deseja conhecer em Roma e qual outro local deseja ler a respeito aqui no blog.


Deixe seu e-mail no campo logo abaixo do artigo e nunca mais perca uma postagem do blog! Você receberá as novidades, dicas e conteúdos gratuitos, semanalmente!

Ci vediamo!

219 visualizações2 comentários

NUNCA MAIS PERCA UMA POSTAGEM!

Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades, além de dicas e aulas gratuitas!

Siga-me também nas redes sociais

  • Instagram

© 2019, Silvano Formentin

  • Ícone preto do Facebook
  • Preto Ícone YouTube
  • Ícone preto do Instagram