• Silvano Formentin

A magia dos canais de Veneza

Descubra as belezas e as desvantagens de se construir uma cidade sobre a água.


Muitas vezes quando pensamos em um romântico passeio de gondola pelos canais de Veneza, não reparamos em toda a engenharia que faz aquilo ser possível. A cidade, que na verdade é um conglomerado de pequenas ilhas, foi construída a beira do Mar Adriático, e desde sua origem teve que se adaptar a presença da água por toda parte.


No artigo de hoje, vamos aprender como Veneza conseguiu se estabelecer em meio a 177 canais e se tornar um dos principais destinos turísticos do mundo!

Canal de Veneza

A construção da cidade


Veneza começou a receber seus primeiros moradores no ano de 452. No princípio, a população ocupava os pedaços de terra firme entre os inúmeros canais e quando as ilhas já estavam completamente ocupadas, a solução encontrada foi avançar com a cidade na água. A partir daí, começaram a ser construídas passarelas e aterros, o que fez com que cerca de 40 canais deixassem de existir, cedendo espaço à novas casas e consequentemente, ao avanço da cidade.


A partir daí, o problema que surgiu foi o de como fazer a fundação desses novos edifícios, afinal, a base dos terrenos seguia sendo água. A solução encontrada foi construir camadas de pedra e de estacas de madeira, criando assim uma base firme de aproximadamente cinco metros de profundidade. Essa madeira foi trazida da área que hoje compreende a Eslovênia, Montenegro e a Croácia, com troncos que mediam entre 2 e 8 metros de comprimento.


Mesmo depois de séculos, esses troncos em contato com a água nunca apodreceram. Isso se deve ao fato de que o encontro da madeira com o barro gerava um processo químico que a isolava do contato com oxigênio, criando assim um elemento impermeável.

Vaporetto

O transporte em Veneza


Depois de descobrir um pouco mais sobre como a cidade foi construída, você já deve ter imaginado que se locomover em Veneza é diferente também, não é mesmo? Afinal, em uma cidade onde não existem ruas, também não circulam carros ou motos. Todos os veículos são aquáticos, inclusive as ambulâncias!


Atualmente, a cidade possui 354 pontes, o que facilita o trajeto de quem passeia por lá, mas, para os habitantes e turistas que não desejam andar a pé, as opções são inúmeras.


Além das gôndolas e dos barcos-táxi, Veneza também conta com transporte público. São 30 linhas e 120 estações flutuantes onde, no lugar dos ônibus convencionais, o que podemos encontrar são motoscafis, os motonavi e o Vaporetto.


Os motoscafis são barcos com cabines de passageiros dianteiras e traseiras, com capacidade para 160 pessoas. Eles são mais simples, e usados em rotas que viajam para fora do Grande Canal, do Canal Giudeccae da Baía de San Marco.


O motonavi, apesar de ser uma embarcação de um só andar, é um pouco maior, com capacidade para até 600 passageiros e alguns assentos ao ar livre.


Já o Vaporetto opera com uma capacidade média de 230 passageiros. Em todos esses veículos é possível embarcar com cadeira de rodas, carrinho de bebê e também com bagagem – ou seja, se você é um turista que quer se locomover do aeroporto até o hotel, por exemplo, pode utilizar esses meios de transporte!

enchente em Veneza

Veneza está afundando?


Essa é a pergunta que muitos se fazem, frente à todas essas informações. É claro que estreitar canais impedindo a passagem natural da água traria consequências – e os venezianos sofrem com frequentes enchentes e o fenômeno chamado de l’acqua alta, quando, na primavera, a maré alta inunda algumas partes da cidade.


Você pode ler e entender melhor esse fenômeno no artigo que escrevi anteriormente, clicando aqui.


Desde o início do século passado até agora, Veneza já afundou 23 centímetros. Isso se deu devido ao aumento do nível do mar, causado pelo temido aquecimento global, e também pelas estruturas no fundo da lagoa terem cedido alguns centímetros.


Podemos dizer que, aos poucos, Veneza está sim afundando. Mesmo que esse processo seja lento, e que as tecnologias da atualidade surjam com novas soluções todos os dias, é melhor prevenir e visitar essa cidade histórica o mais cedo possível, concorda? Sabendo falar italiano então, melhor ainda!


Você já teve vontade ou a oportunidade de visitar Veneza, e passear por algum de seus inúmeros canais? Me conte sua experiência nos comentários! Não se esqueça também, de cadastrar seu e-mail no campo abaixo, para sempre receber as novidades do blog e não perder nenhuma publicação!


Arrivederci!

364 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo