• Silvano Formentin

As 4 cidades mais italianas para visitar no Brasil

Conheça agora 4 cidades que são um verdadeiro pedacinho da Itália no Brasil!

Cidades italianas do Brasil

O Brasil é uma verdadeira mistura de povos e culturas, e é claro que os imigrantes italianos fazem parte da história do nosso país. Além de contribuírem para a diversidade, eles também criaram no Brasil cidades que são verdadeiros pedacinhos da Itália!


Por isso, eu reuni nessa publicação as 4 cidades mais italianas para visitar no Brasil! Dessa forma, você pode experenciar a Itália sem precisar fazer uma viagem longa a outro país!


Essas cidades surgiram graças aos imigrantes italianos, e até hoje são verdadeiras atrações turísticas por conta da arquitetura, culinária e tradições tipicamente italianas! Confira!


1- Nova Veneza (SC)


No ano de 1891, aproximadamente 400 famílias de Veneza, na Itália, desembarcaram no sul de Santa Catarina, formando assim um vilarejo que por muito tempo ficou conhecido como Colônia Nuova Venezia.


Hoje, 95% dos moradores são descendentes de italianos e as crianças aprendem a língua nas escolas. Além disso, Nova Veneza carrega um símbolo muito italiano: uma gôndola! Ela foi doada pela província de Veneza e simboliza o elo que o município tem com o país de origem dos primeiros imigrantes colonizadores!


A gôndola se encontra na praça Humberto Bortoluzzi, no centro da cidade, e os visitantes podem apreciar a embarcação e tirar fotos em um lago artificial aberto ao público.


É claro que as tradições italianas de Nova Veneza não para por aí: a cidade também conserva os costumes através da gastronomia, canções e no dialeto falado por grande parte da população!


Nova Veneza, inclusive, já recebeu o título de Capital Nacional da Gastronomia Típica Italiana. Ao total, são mais de 20 restaurantes que servem pratos como como massas, pizzas, galetos, polenta e, é claro, os saborosos vinhos, cafés e gelatos.


Para completar, no mês de julho acontece a Festa da Gastronomia Típica Italiana, evento onde o folclore italiano se faz presente com o Carnevale di Venezia, o maior evento deste tipo fora da Itália!


2- Antônio Prado (RS)


Se Nova Veneza é a cidade mais italiana de Santa Catarina, Antônio Prado é com certeza a cidade mais italiana do Rio Grande do Sul – estado que também tem fortes influências dos imigrantes.


Fundada em 1886, Antônio Prado recebeu esse nome como uma homenagem a Antônio da Silva Prado, um fazendeiro paulista que era Ministro da Agricultura na época. Foi ele quem promoveu a vinda dos imigrantes italianos ao Brasil, e instalou núcleos coloniais no Rio Grande do Sul.


Mais de 130 anos depois, Antônio Prado ainda preserva a arquitetura original. São 48 imóveis tombados como patrimônio histórico! As casas, localizadas na área central da cidade fornecem um verdadeiro passeio pelos séculos! As construções possuem detalhes em lambrequins – entalhes de madeira nos beirais, enfeites típicos italianos.


Uma dessas casinhas é o Museu Municipal Casa da Neni, o primeiro imóvel da cidade a ser tombado! Essa é uma casa de madeira que abrigava uma ourivesaria no andar inferior – e no superior, uma residência de família.


Com o falecimento do patriarca, a ourivesaria se transformou em uma pequena loja onde Joana Magdalena Bocchese (conhecida como Neni) vendia alguns produtos e artigos religiosos. Atualmente, a casa abriga objetos e móveis que ambientam o modo de vida dos seus primeiros moradores!


Além das casas muito bem preservadas, existem algumas outras localidades com décadas de história que podem ser visitadas em Antônio Prado!


O Moinho Francescatto foi construído na década de 30 por Beijamin Simioni, e reformado na década de 40 pela família Francescatto. Situado na beira do Arroio Colombo, ele funciona com as peças originais, com uma roda d’água que gira através do canal do arroio.


Além disso, é possível também visitar a Ferraria do Marsílio, estabelecimento fundado por Ângelo Marsílio em meados de 1900! Os descendentes de Ângelo continuaram com as atividades até a década de 80. Hoje em dia, são realizadas apenas algumas demonstrações aos visitantes.


Além das atrações culturais, Antônio Prado também conta com diversas vinícolas, cervejarias, bares e restaurantes dedicados à gastronomia italiana! Com certeza se hospedar em alguma das pousadas da cidade e se aventurar pelas ruazinhas com arquitetura típica italiana é um passeio que merecer ser feito!


3- Flores da Cunha (RS)


A partir do ano de 1876, imigrantes vindos do norte da Itália passaram a colonizar terras gaúchas, em uma comunidade que passou a se chamar Nova Trento a partir de 1885.


Apenas em 1935, o município passou a se chamar Flores da Cunha, em homenagem ao governador do estado General José Antônio Flores da Cunha, que beneficiou a região com a implementação de uma linha férrea.


Conhecida como “Terra do Galo”, a cidade de Flores da Cunha preserva, entre muitas tradições dos seus colonizadores, o talian, dialeto típico variante da língua italiana.


A cidade conta com muitas cascatas e museus, como por exemplo, o Museu de Arquivo Histórico Pedro Rossi! Ele conta com um acervo de objetos, documentos e fotografias da época da colonização do município pelos italianos.


Além disso, localizado na serra gaúcha - uma região extremamente turística - é claro que os serviços de hotelaria e gastronomia não deixariam a desejar!


Flores da Cunha é o maior município produtor de vinho e uva do país! Só no ano de 2016 foram produzidos 120 milhões de litros de vinho, e a cidade possui cerca de 200 indústrias vinícolas – desde pequenos produtores até grandes empresas.


A arquitetura e comida típica italiana estão espalhadas por essa cidade, que é muito charmosa.


4- Pedrinhas Paulista (SP)

Pedrinhas Paulista é uma cidade do interior de São Paulo conhecida como a "Roma Brasileira"! É claro que esse apelido não nasceu à toa: essa é mais uma das cidades com fortes influências italianas espalhadas pelo Brasil.


Um acordo firmado em 1949 entre a Itália e o Brasil permitiu que os italianos fossem recebidos em nosso país, com o objetivo de colonizar terras e depositar aqui as suas experiências agrícolas. Uma dessas terras foi justamente Pedrinhas Paulista!


A cidade foi quase completamente construída pelos imigrantes italianos, que recebiam um lote de aproximadamente 25 hectares assim que chegavam, bem como alguns animais e sementes, se fosse necessário.


Atualmente, a pequena cidade ainda mantém os costumes dos imigrantes e ela impressiona principalmente por sua arquitetura repleta de colunas e estátuas - elementos tipicamente italianos.


A principal praça da cidade, a Praça Monsenhor Ernesto o Portal de Entrada, o Memorial ao Imigrante, a Igreja de São Donato, o Museu dos Pioneiros, o Sino do Cinquentenário e o Cine Teatro Municipal são excelentes exemplos disso.


A cidade conta até com uma estátua da loba Capitolina, que de acordo com a lenda amamentou os irmãos Rômulo e Remo (fundadores de Roma) e até hoje é um símbolo muito forte da cultura italiana.


Para não deixar de falar da culinária italiana que também é muito celebrada, em Pedrinhas acontece no mês de agosto a tradicional Macarronada de São Donato, festa que atrai turistas de toda a região!


Uma mistura de Brasil com Itália


Todas essas belas cidades só existem hoje graças aos imigrantes italianos, que vieram até nosso país e também fizeram dele a sua casa! Aproveite para ler esse outro artigo, uma homenagem que eu escrevi para esses bravos italianos! Clique aqui e leia agora mesmo!


Me conte aqui abaixo nos comentários qual dessas cidades você gostaria de conhecer, e se por acaso já conhece alguma, como foi a sua experiência! Vou adorar saber a sua opinião.


Lembre-se também de cadastrar o seu e-mail no campo abaixo do artigo, para ser notificado e não perder nenhuma novidade aqui do blog!


Nos vemos no próximo post! Arrivederci!



543 visualizações5 comentários

Posts recentes

Ver tudo