• Silvano Formentin

Entre fé e batalhas

Do paganismo ao cristianismo, conheça a história do Imperador Constantino


O Império Romano foi uma época onde houve uma transição do paganismo, onde diversos deuses eram cultuados, para o cristianismo. Durante esse tempo, houve um homem que ficou conhecido como o primeiro imperador cristão. Para alguns historiadores, ele foi cristão apenas por conveniência política, mas outros dizem que sua fé foi realmente verdadeira.

Naquele tempo era muito comum que o imperador tivesse uma ligação forte com alguma divindade específica e essa divindade era vista como aliada daquele governo, e com esse apadrinhamento eles teriam segurança.


Os deuses eram bastante cultuados e um exemplo disso é visto inclusive nas moedas, que além da imagem do imperador também levavam a figura do deus que o representava, o que mostrava a aprovação divina e legitimava o poder do imperador.

Por muito tempo, o cristianismo não foi a crença da grande maioria da população, muito pelo contrário, os cristãos eram minoria, foram perseguidos e muitos foram executados.


Em 306 d.C. iniciou o reinado de um dos maiores imperadores de Roma, o Flavius Valerius Constantinus, conhecido como Constantino, o Grande. Ele nasceu em 272 d.C., na região onde hoje temos a Sérvia, filho de Helena de Constantinopla e do Imperador Constâncio Cloro.


Em 312 d.C., um importante evento mudou sua vida para sempre, a Batalha da Ponte Mílvia. Mas o acontecimento que a tornou tão marcante ocorreu um pouco antes da batalha acontecer...


A história conta que Constantino, antes de deixar a base com seus soldados e ir em direção ao confronto, viu uma enorme luz luminosa no céu, acima do sol, com as iniciais da palavra Cristo em letras gregas (ΧΡΙΣΤΟΣ), formando uma cruz acompanhada da frase em latim "in hoc signo vinces", que significa “com este sinal vencerás”.

Após a mensagem divina, Constantino mandou pintar o sinal, conhecido como “Chi Rho”, no escudo de todos seus soldados para assim poderem seguir para a batalha.


Constantino venceu a batalha contra Massenzio e esse foi o marco de sua conversão ao cristianismo, o primeiro imperador cristão. Logo após a vitória foi erguido um monumento em sua homenagem, o Arco de Constantino, eu já escrevi sobre ele aqui no blog e você pode ler o artigo clicando aqui.


Em 311, já havia sido firmado o Édito de Tolerância, que oficializava a permissão de cultos e expressões cristãs. E, em 313, Constantino e seu co-imperador Licínio assinaram o Édito de Milão, um grande marco a favor das crenças.


O Édito de Milão declarava que o Império seria neutro em relação aos credos religiosos, pondo fim a qualquer perseguição e devolvendo lugares de culto que antes haviam sido confiscados.


O fato é que Constantino foi um personagem importante para a história romana e para o mundo em geral. Foram muitos feitos e um deles é a Basílica de Constantino, que fica dentro do Fórum Romano, uma das mais belas obras que o local possui.


A Basílica ficou assim conhecida, pois foi Constantino que finalizou sua construção, mas na verdade quem iniciou sua edificação foi Massenzio, exatamente quem Constantino derrotou na Batalha da Ponte Mílvia!

O Fórum Romano é um grande museu a céu aberto onde você pode viajar no tempo e encontrar muito sobre a história romana, ali era de fato o coração da cidade.


Era uma área que reunia diversas estruturas como templos, arcos, basílicas, estruturas políticas, financeiras e comerciais, além da própria Via Sacra, uma das principais ruas da Roma Antiga. Dá para imaginar que foi um local bem movimentado!


O Fórum Romano é fruto de muitos anos de construções. Sua origem remonta à época de Rômulo, e as ruínas que conhecemos hoje não são de um local planejado, ele foi a junção de vários edifícios que ao longo do tempo foram sendo ampliados e anexados.


Foi palco para discursos, julgamentos, procissões, leilões... Realmente, tudo acontecia ali. Esse sítio arqueológico é um dos mais importantes do mundo. Algumas ruínas ainda estão bem preservadas e podem nos transportar para a história, nos permitindo sentir toda a grandiosidade e importância desse local.

Uma das atrações mais bem conservadas fica logo na entrada, o Arco de Tito. Os romanos gostavam de ostentar suas vitórias e os arcos eram justamente para isso, para comemorar o triunfo.


E esse arco foi construído no século 1, em homenagem a conquista de Jerusalém realizada por Tito. O arco foi feito completamente em mármore, rico em detalhes.


Além desse você também encontra ali no Fórum Romano, o Arco de Septímio Severo, que foi feito no século 2 para simbolizar a sua vitória na Guerra Romano-Parta junto com seus dois filhos, Caracala e Geta. Contei um pouco sobre o Imperador Septímio Severo e uma das incríveis obras inauguradas por seu filho, Imperador Caracala, no artigo que você pode ler clicando aqui.


Além da Basílica de Massenzio/Constantino, no Fórum Romano foram construídas outras basílicas importantes como a Basílica de Giulia e a Basílica de Emília.


Essas basílicas eram espaços que eram utilizados para realizar grandes assembleia. Mais tarde elas foram adaptadas para locais religiosos, além das funções administrativas.


No Fórum também foram construídos vários templos, alguns ainda possuem ruínas presentes no sítio arqueológico, como o Templo dos Dióscuros ou Templo de Castor e Pólux, que eram os gêmeos da constelação de Gemini, considerados os deuses protetores do exército.

Ainda é possível ver as ruínas do Templo da Vesta, do Templo de Vênus e Roma, do Templo do Divino Rômulo, de César, de Vespasiano e Tito, ver as grandiosas oito colunas do Templo de Saturno, que são uma das vistas mais conhecidas do Fórum Romano, e visitar também o Templo de Antonino e Faustina, que está belissimamente preservado.


Algumas construções possuíam um uso mais político, como o Tabulário, que era um edifício com escritórios dos oficiais do governo romano, e também a Cúria, que era a sede do Senado.


Eu acho esse passeio fantástico para quem gosta do período do Império Romano. Por isso, eu indico fortemente que se você puder contratar um guia, contrate! Ou ao menos um áudio guia, que irá te acompanhar por toda a visita e contar as histórias do local.


Para que você possa tirar o maior proveito possível desse e qualquer outro passeio, o ideal é fazer essa visita sabendo falar e conseguindo entender um pouco de italiano. Já imaginou, o quanto sua experiência será ainda mais rica, podendo entender tudo no idioma local?!

O ingresso para o Fórum Romano é o mesmo bilhete que vale para o Coliseu e para o Palatino, que você pode comprar tanto no site do Coliseu como na bilheteria desses três locais, que são todos próximos um do outro. Se quiser conhecer algumas curiosidades sobre o Coliseu, pode ler meu artigo do blog clicando aqui, e para saber sobre o Monte Palatino, eu escrevi um artigo que você pode ler clicando aqui.


Espero que você tenha gostado de saber essas informações e curiosidades sobre a vida do Imperador Constantino e os incríveis monumentos que podemos encontrar no Fórum Romano!


Deixe seu e-mail no campo logo abaixo do artigo e não perca as novas postagens do blog! Você receberá novidades e conteúdos gratuitos semanalmente!


Me conte nos comentários o que mais te atrai no país da bota e se existe alguma curiosidade ou assunto que você gostaria de saber mais a respeito aqui no blog, eu adoraria receber as suas sugestões para os próximos artigos!


Arrivederci!


NUNCA MAIS PERCA UMA POSTAGEM!

Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades, além de dicas e aulas gratuitas!

Siga-me também nas redes sociais

  • Instagram

© 2019, Silvano Formentin

  • Ícone preto do Facebook
  • Preto Ícone YouTube
  • Ícone preto do Instagram